Neste espetáculo pode usar o telemóvel!

Neste espetáculo pode usar o telemóvel!

7 Dezembro, 2016 8:00

Inspirado no filme “Avatar”, o Cirque du Soleil decidiu integrar a audiência e permitir o uso de algo que é, quase sempre, restringido, nos espetáculos convencionais: o smartphone.



Quando o espetáculo está prestes a começar, ouve-se uma voz pelos altifalantes da arena que sugere que os espetadores descarreguem uma aplicação, com a qual poderão fazer parte do espetáculo que vai decorrer à sua frente. É inédito no Cirque du Soleil: “Toruk – The First Flight” coloca a audiência a participar na ação, e logo através do gadget que se tornou infame em quase todos os outros eventos ao vivo.

“É um desafio para nós, porque sempre dissemos às pessoas que estavam a entrar noutro mundo, que guardassem os telefones e desfrutassem do show. Agora estamos a encorajá-las a usarem os telemóveis”, frisou Frederic McDonald, o gestor de conta do Cirque du Soleil que esteve envolvido na criação da experiência, ao jornal digital “Dinheiro Vivo”.

“Toruk” é baseado em “Avatar” e foi criado em estreita parceria com o realizador, James Cameron. O espetáculo é, também, uma experiência radicalmente diferente para a companhia porque não se foca nas acrobacias, mas na narrativa. Segue a história de três personagens e é visualmente fascinante, cheio de cores e acessórios incríveis.

“O ‘Avatar’ explorou a imersão 3D, e nós quisemos fazer a mesma coisa”, disse McDonald. “Pensámos em várias formas de fazer isso com wearables, mas concluímos que toda a gente tem um smartphone no bolso.”

A taxa de participação média é de 30%. Depois de fazer o download, o utilizador só tem de fazer check-in, colocando a data e o lugar na arena.

A app oferece sete experiências ao longo de quase duas horas, que vão de efeitos luminosos à atração de pirilampos virtuais “O Cirque sempre foi muito bom a gerir o envolvimento os fãs. Noutros espetáculos há acrobatas que atiram pipocas às pessoas ou as chamam para o palco”, lembrou McDonald. “Aqui é tecnologia.”

E foi por isso que o Cirque du Soleil pediu ajuda à parceira tecnológica SAP, a gigante alemã que é mais conhecida pelo seu software de gestão. A empresa fornece o sistema de base de dados (SAP Hana) que alimenta a comunicação com os smartphones dos espetadores e fez parte da equipa que desenhou o conceito da aplicação.

“Através de sessões de brainstorming, decidimos como tornar isto realidade. Começámos há dois anos e já passámos por várias iterações da experiência, de modo a melhorar com base no comportamento das pessoas e no feedback direto”, adianta Alycia De Avila, diretora de parcerias globais da SAP ao jornal online “Dinheiro Vivo”.

Uma das mudanças foi no sentido de diminuir o consumo de bateria da app, cujo funcionamento é peculiar. Em vez de recorrer ao Wi-Fi para enviar notificações, pede para aceder ao microfone do smartphone; o aparelho vai ligar-se às consolas de áudio do sistema montado pela SAP e comunicar dessa maneira.

A app também está a dar alguns indicadores interessantes sobre a audiência. E é por isso que o Cirque e a SAP já estão a trabalhar numa nova colaboração. Fica a promessa de que haverá mais tecnologia a ligar os espectadores ao muito o mundo do entretenimento ao vivo do Cirque du Soleil.

Fonte: http://portal.i9magazine.pt/neste-espetaculo-pode-usar-telemovel/
Seja Um consultor SAP, Confira também nossas soluções SAP
Clique aqui e Sabia mais!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hospital Albert Einstein usa tecnologia SAP para aprimorar processo de avaliação de competências

O que é SAP S/4HANA? 13 perguntas respondidas

Learning Hub - SAP | Acesse 12 meses a milhares de conteúdos SAP entre Academias e cursos até as mais recentes, como S/4 Hana e Fiori